CIÊNCIA

Navio oceanográfico regressa após oito meses de período de manutenção

O navio hidro-oceanográfico D. Carlos I retoma a atividade operacional com um treino assistido, até 22 de maio ao largo de Sesimbra. O regresso acontece após um período de 8 meses no qual o navio esteve em manutenção e reparação.

O regresso à atividade operacional inicia-se com um treino assistido, apoiado pela Equipa de Avaliação do Centro Integrado de Treino e Avaliação Naval (EACITAN).

O treino assistido tem como finalidade apoiar e aperfeiçoar os níveis de prontidão da guarnição para garantir que a segurança do pessoal e do material.

O treino incide nas áreas de limitação de avarias e da condução da navegação: homem ao mar, incêndio, alagamento, falha da instalação propulsora, avaria no leme, navegação em condições de visibilidade reduzida, entre outras. Está previsto o navio praticar o porto de Setúbal nos dias 19 e 20 de maio de 2020.

O NRP D. Carlos I é comandado pelo capitão-tenente Teotónio Barroqueiro e tem uma guarnição de 34 militares.