OPINIÃO

EDITORIAL DO «DIÁRIO ECONÓMICO»

Greve dos portos, serviços mínimos e requisição civil

O Governo vai alterar o regime dos serviços mínimos dos portos, desadequados para as greves actualmente em curso nos portos de Lisboa, Setúbal e Figueira da Foz. É a resposta possível das autoridades à situação caótica de um sector tão irnportante para as exportações nacionais face à impossibilidade de decretar a requisição civil, que seria a atitude mais adequada à arrogância dos 230 estivadores em greve há mais de um mês.

CONTINUE A LER AQUI

Artigos relacionados