AGENDA APP em foco Clipping Notícias GEO OPINIÃO Cruzeiros Desporto LAZER Ambiente
Fotos Pescas Blogs Facebook Twitter Slideshare YouTube ARTE Áudio DOSSIERS
  • PORTAL APP | 26 Dossiers disponíveis | COM MAIS DE 1000 NOTÍCIAS
  • PORTAL APP - 5.216 notícias publicadas até 24.10.2012 e integralmente disponíveis
  • APP no TWITTER: http://twitter.com/portosportugal
  • APP no FACEBOOK: http://www.facebook.com/portosdeportugal
  • APP no YOUTUBE: http://www.youtube.com/portosdeportugal
Utilidades APLOP Newsletters MediaMar EDUCARE Biblos Museus História Prémios Associativismo
CONTACTOS SOBRE A APP CIÊNCIA FUTURO Energia Remoção Lista POL. PRIVACIDADE VÍDEOSREGISTAR-SELOGIN

Histórias de Jovens Pescadores

David Caçoila, homem do mar desde que se conhece

David Caçoila, 36 anos, casado, um filho, é homem do mar desde que se conhece. Aprendeu com pai a gostar do mar, sobretudo na apanha da alga, em São Martinho do Porto, onde ainda vive.

Esta experiência levou-o, com naturalidade, à Marinha, onde foi Mergulhador da Armada Portuguesa durante 3 anos. Ganhou os conhecimentos que lhe permitem hoje ser um profissional do mar.

E foi nessa condição que recorreu a um apoio do Mar2020, sem o qual não conseguiria adquirir uma embarcação, já com licença, para desenvolver a sua própria atividade, que reparte entre a pesca, a apanha da alga e o mergulho profissional.

Ao mergulho profissional já dedica menos tempo. Participou em muitas obras, das quais recorda com carinho, a doca seca da Nazaré, porto onde o seu barco está agora fundeado.

A apanha da alga ocupa-lhe 30 dias por ano e fá-la nas águas de São Martinho do Porto. As condições do mar nem sempre são as melhores e a apanha só se pode fazer de julho a novembro. No seu barco vão 8 pessoas. 6 mergulham e 2 dão o apoio necessário. É uma equipa grande, porque precisam de tirar o maior partido possível de todos os momentos que o mar lhes dá. Fazem-no em mergulho semiautónomo, isto é, com fato e máscara e com apoio de oxigénio a partir de um compressor certificado e específico para o efeito.

Sobre a pesca, diz ser uma atividade apenas para quem gosta e que está cada vez mais difícil. Não por causa da faina em si, mas porque sente que os recursos são cada vez mais escassos e porque há quem tenha muitas artes, que criam limitações aos pescadores mais pequenos que acabam, também, por estar mais limitados devido à imprevisibilidade das condições do mar. Destaca que este inverno que passou foi muito rigoroso, mas que vai dando para ele, um irmão e um ou dois ajudantes organizarem a sua vida.

Para memória futura, guarda um encontro recente que teve com um tubarão. Um bicho com 3,5 m e que mete muito respeito. E não é coisa de filmes de Hollywood.

fonte









Data: 2019-06-28
Autor:

 vídeo

APP lança vídeo “Journey to the center of the world”

 Poesia pelo Porto de Leixões

 

 APP pelo Facebook

 Consulte os dossiers do Portal APP

 NRP Sagres Volta ao Mundo 2010

 Se calha a sorte para a Armada…

 A Ver Navios

 Inauguração do novo Cais de Cruzeiros do Porto de Leixões

 Paquete Infante D. Henrique

 Arte xávega ou companhas das artes – Praia de Mira

 Nautilus Minerals - ROV Drill MINING

 Pesca artesanal valorizada em Sesimbra (1)

 Nova marina no Porto de Lisboa

 Funchal 500 Tall Ships Regatta – La Bamba

 Filatelia - Farol do Cabo Espichel

 Porto de Aveiro visto do céu

 APP no slide.com

 APP no SLIDESHARE

 APP no FACEBOOK

 Porto do Funchal

Porto do Funchal
Associação dos Portos de Portugal © 2010 - Design & Programação by Idea Factory