AGENDA APP em foco Clipping Notícias GEO OPINIÃO Cruzeiros Desporto LAZER Ambiente
Fotos Pescas Blogs Facebook Twitter Slideshare YouTube ARTE Áudio DOSSIERS
  • PORTAL APP | 26 Dossiers disponíveis | COM MAIS DE 1000 NOTÍCIAS
  • PORTAL APP - 5.216 notícias publicadas até 24.10.2012 e integralmente disponíveis
  • APP no TWITTER: http://twitter.com/portosportugal
  • APP no FACEBOOK: http://www.facebook.com/portosdeportugal
  • APP no YOUTUBE: http://www.youtube.com/portosdeportugal
Utilidades APLOP Newsletters MediaMar EDUCARE Biblos Museus História Prémios Associativismo
CONTACTOS SOBRE A APP CIÊNCIA FUTURO Energia Remoção Lista POL. PRIVACIDADE VÍDEOSREGISTAR-SELOGIN

Ria de Aveiro é a zona húmida portuguesa «mais importante a Norte do rio Tejo»

Está oficialmente aberta e termina a 5 de Fevereiro a Consulta Pública da segunda versão do Plano para a Aquicultura em Águas de Transição.

A Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos assume que a ria de Aveiro tem “potencial elevado” nesta área de produção.

Robalo, Dourada, Pregado, Linguado, Enguia, Macroalgas, Microalgas, Equinodermes, Amêijoa-boa, Amêijoa-macha, Berbigão, Ostra-japonesa/gigante, Mexilhão, Ostra-portuguesa e Ostra-plana são espécies autorizadas.

Existindo riscos de erosão para as marinhas há também potencial para produzir peixe a bivalves.

A reativação de zonas inativas é uma das apostas defendidas no plano.

“É também um espaço fortemente humanizado, refletindo formas de aproveitamento de recursos naturais consentâneas e equilibradas com os ecossistemas presentes (salinas e aquiculturas), que proporcionam a instalação de novas comunidades e espécies, contribuindo para a riqueza e diversidade do sistema. Um dos objetivos do PEA é a reativação de zonas inativas”.

A ria de Aveiro é definida por 4 zonas de produção de moluscos bivalves no canal de S. Jacinto, canal de Mira, zona central e entrada do canal de Ílhavo.

Destaca-se a existência de extensas áreas de sapal, salinas, áreas significativas de caniço e importantes áreas de bocage, associadas a áreas agrícolas, onde se incluem as abrangidas pelo Aproveitamento HidroAgrícola do Vouga.

"Estas áreas apresentam-se como importantes locais de alimentação e reprodução para diversas espécies de aves, sendo que a área alberga regularmente mais de 20.000 aves aquáticas, e um total de cerca de 173 espécies, com particular destaque para o elevado número de aves limícolas".

A ZPE e Sítio Ria de Aveiro é definida como “a zona húmida portuguesa mais importante a Norte do rio Tejo”.

Classificada no âmbito da Diretiva Europeia Aves e inserida na Rede Natura 2000, alberga mais de duas centenas de espécies de aves, muitas delas de elevado valor conservacionista.

A 2.ª versão do Plano tem como objetivos a identificação espacial e temporal, existente e potencial, da utilização das águas de transição para fins aquícolas.

Existe um total de 81 estabelecimentos aquícolas na Ria de Aveiro, numa área de 202,4 hectares com 21 tanques com 154,6 hectares, 59 viveiros com 35,8 hectares e um flutuante ocupa 12 hectares.Haverá sessões públicas para dar a conhecer o documento. No caso de Ílhavo com sessão no dia 5 de junho no Museu Marítimo.

fonte


VISITE OS RECURSOS DO PORTO DE AVEIRO NA WEB

~ ~ ~ ~



Data: 2020-01-09
Autor:

 vídeo

APP lança vídeo “Journey to the center of the world”

 Poesia pelo Porto de Leixões

 

 APP pelo Facebook

 Consulte os dossiers do Portal APP

 NRP Sagres Volta ao Mundo 2010

 Se calha a sorte para a Armada…

 A Ver Navios

 Inauguração do novo Cais de Cruzeiros do Porto de Leixões

 Paquete Infante D. Henrique

 Arte xávega ou companhas das artes – Praia de Mira

 Nautilus Minerals - ROV Drill MINING

 Pesca artesanal valorizada em Sesimbra (1)

 Nova marina no Porto de Lisboa

 Funchal 500 Tall Ships Regatta – La Bamba

 Filatelia - Farol do Cabo Espichel

 Porto de Aveiro visto do céu

 APP no slide.com

 APP no SLIDESHARE

 APP no FACEBOOK

 Expresso das Ilhas atracando no Porto Pipas, Ilha Terceira

Expresso das Ilhas atracando no Porto Pipas, Ilha Terceira

Mais detalhes aqui

Associação dos Portos de Portugal © 2010 - Design & Programação by Idea Factory