AGENDA APP em foco Clipping Notícias GEO OPINIÃO Cruzeiros Desporto LAZER Ambiente
Fotos Pescas Blogs Facebook Twitter Slideshare YouTube ARTE Áudio DOSSIERS
  • PORTAL APP | 26 Dossiers disponíveis | COM MAIS DE 1000 NOTÍCIAS
  • PORTAL APP - 5.216 notícias publicadas até 24.10.2012 e integralmente disponíveis
  • APP no TWITTER: http://twitter.com/portosportugal
  • APP no FACEBOOK: http://www.facebook.com/portosdeportugal
  • APP no YOUTUBE: http://www.youtube.com/portosdeportugal
Utilidades APLOP Newsletters MediaMar EDUCARE Biblos Museus História Prémios Associativismo
CONTACTOS SOBRE A APP CIÊNCIA FUTURO Energia Remoção Lista POL. PRIVACIDADE VÍDEOSREGISTAR-SELOGIN

Lotas do Algarve registaram o maior crescimento a nível nacional

O valor do pescado transacionado nas lotas e postos de Portugal Continental, sob gestão da Docapesca, atingiu o valor histórico de 212,3 milhões de euros em 2019, o que representa um crescimento de 3,3% em comparação com os 205,5 milhões do ano transato. O pescado transacionado atingiu assim o valor mais elevado desde que existem registos estatísticos sistematizados.

A quantidade de pescado transacionado também passa de 99,7 mil toneladas em 2018 para 112,6 mil toneladas, correspondendo a um aumento de 12,7%.

As lotas do Algarve foram as que registaram um maior crescimento a nível nacional. A quantidade de pescado passou de 11,9 para 20,5 mil toneladas (mais 71,8%) e o valor das vendas evoluiu de 46,1 para 53,1 milhões de euros (mais 15,1%).

Quanto ao valor das vendas de pescado, destaca-se Vila Real de Santo António, com 14 milhões de euros (+7,6%), Portimão, com 9 milhões de euros (+26,6%), Quarteira, com 8,9 milhões de euros (+26,2%) e Olhão, com 8,2 milhões de euros (+29,4%)

Surgem a seguir Sagres (5,1 milhões, variação de 0%), Lagos (2,4 milhões, +21,3%), Fuzeta (2,3 milhões, +12%), Santa Luzia (2,2 milhões, +22,8%) e Albufeira (987 mil euros, -18,3%).

Relativamente à quantidade de pescado transacionado, Quarteira atingiu as 6,6 mil toneladas (+147,3%), Portimão 5,1 mil toneladas (+77,6%), Olhão 4,7 mil toneladas (+63,8%), Sagres 1,3 mil toneladas (+10,2%), Vila Real de Santo António 1,3 mil toneladas (+11,1%).

Embora com menos quantidade transacionada, sublinha-se ainda o crescimento de Lagos (+57,5%), de Santa Luzia (+42,2%) e de Fuzeta (+24,2%).

A nível nacional, as espécies mais relevantes em valor de vendas foram o polvo-vulgar, a sardinha, o carapau, o biqueirão e a cavala.

Em 2019, a Docapesca obteve a extensão da certificação do sistema de gestão da segurança alimentar das lotas de Viana do Castelo, Aveiro e Vila Real de Santo António, segundo o referencial ISO 22000:2005 totalizando sete estabelecimentos certificados. Este processo de certificação das lotas irá ser reforçado com vista à certificação de um total de 10 lotas em 2020.

A Docapesca – Portos e Lotas, S.A. é uma empresa do Setor Empresarial do Estado tutelada pelo Ministério do Mar, que tem a seu cargo, no continente, o serviço da primeira venda de pescado e o apoio ao setor da pesca e respetivos portos, dispondo de 22 lotas e 37 postos.

fonte














Data: 2020-01-24
Autor:

 vídeo

APP lança vídeo “Journey to the center of the world”

 Poesia pelo Porto de Leixões

 

 APP pelo Facebook

 Consulte os dossiers do Portal APP

 NRP Sagres Volta ao Mundo 2010

 Se calha a sorte para a Armada…

 A Ver Navios

 Inauguração do novo Cais de Cruzeiros do Porto de Leixões

 Paquete Infante D. Henrique

 Arte xávega ou companhas das artes – Praia de Mira

 Nautilus Minerals - ROV Drill MINING

 Pesca artesanal valorizada em Sesimbra (1)

 Nova marina no Porto de Lisboa

 Funchal 500 Tall Ships Regatta – La Bamba

 Filatelia - Farol do Cabo Espichel

 Porto de Aveiro visto do céu

 APP no slide.com

 APP no SLIDESHARE

 APP no FACEBOOK

 Porto de Aveiro - Por Paulo Magalhães

Porto de Aveiro - Por Paulo Magalhães
Associação dos Portos de Portugal © 2010 - Design & Programação by Idea Factory