Antena 5 Sistema de Lupa activo | Voltar vista normal
Ambiente 

Espuma na Ria de Aveiro sem qualquer risco de contaminação ambiental ou perigo para o meio marinho

Na sequência de notícias veiculadas este sábado, 16 de maio, por vários órgãos de comunicação social, tendo por título dominante “Quercus denuncia descarga poluente na ria de Aveiro” e relativa à obra de Remoção de Inertes da ZALI, vem o Conselho de Administração do Porto de Aveiro (APA, S.A.), esclarecer o seguinte:

A espuma destacada nas notícias resulta da normal movimentação de sedimentos em depósito na área de intervenção da empreitada de Dragagem dos Fundos Adjacentes e Remoção dos Inertes da Zona de Atividades Logísticas (ZALI) do Porto de Aveiro, para Reforço do Cordão Litoral a Sul da Costa Nova.

Tais sedimentos foram objeto de análises prévias, em conformidade com o quadro legal em vigor, tendo os seus resultados demonstrado tratar-se de material sem contaminação ambiental ou perigo para o meio marinho.

A APA, S.A. mantêm a fiscalização e monitorização contínua da empreitada, tendo já articulado com o consórcio responsável pela obra a implementação de medidas de mitigação destinadas a evitar o espraiamento da espuma na área portuária, designadamente a mobilização de uma embarcação dotada do equipamento necessário à sua recolha célere e eficaz.

Até ao início da operação de recolha da espuma, o prosseguimento dos trabalhos será efetuado de modo a que os sedimentos em depósito não entrem em contato direto com a água, minimizando tal impacto.

Forte da Barra, 17 de maio de 2020

Fátima Lopes Alves
Presidente do Conselho de Administração do Porto de Aveiro